No dia 12 de março o jornalista Ricardo Kertzman, colunista do jornal O Estado de Minas e blogueiro do portal UAI, recebeu em sua coluna no jornal, o nosso especialista,
dr. Rodrigo Nankran, membro da equipe de cirurgiões da Clínica Bhariátrica e da
Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, para discutir e tirar dúvidas sobre
o tema cada vez mais popular, a “cirurgia bariátrica e obesidade”.

Atualmente 54% da população brasileira está com sobrepeso, 20% com obesidade”.

O Dr. Nankran apresentou dados atualizados sobre o sobrepeso e a obesidade
analisando como a questão é observada na comunidade médica mundial da atualidade,
sendo considerada uma epidemia no mundo todo.

 

“Cirurgia bariátrica não é regime”

Respondendo perguntas que retratam tabus gerados pela falta de informação, o Dr.
Nankran esclareceu dúvidas como: a quem é indicada a cirurgia bariátrica, quais são os
critérios de inclusão para ser um candidato ao procedimento e quais são as
responsabilidades envolvidas para o paciente e os riscos, inclusive o de voltar a engordar
depois do procedimento, caso as orientações médicas não sejam respeitadas.

 

Não podemos pensar na bariátrica como solução da obesidade, ela
está na prevenção

As causas da obesidade são variadas e poucas, de forma que não é possível uniformizar
as raízes do problema, tampouco a solução, que pode passar por diversas áreas da
saúde do paciente, desde psicológica à genética. A cirurgia bariátrica é extremamente
segura, a técnica disponível atualmente é eficiente e muito menos invasiva, devido à
técnica de cirurgia robótica, do que se via 10 anos atrás, aponta o Dr. Nankran, mas a
obesidade é uma condição crônica que deve ser observada ao longo da vida, com ou sem
o uso do procedimento cirúrgico.
A entrevista do doutor Rodrigo Nankran esclarece diversas dúvidas de forma acessível e
atendendo a dúvidas bastante comuns e importantes. Confira ela na íntegra, aqui.