A cirurgia bariátrica e metabólica, também conhecida como cirurgia da obesidade, ou, popularmente, redução de estômago, reúne técnicas com respaldo científico, destinadas ao tratamento da obesidade mórbida e ou obesidade grave e das doenças associadas ao excesso de gordura corporal ou agravadas por ele.

Tipos de cirurgia

A duas operações mais realizadas pelo nosso grupo são a gastroplastia redutora (também chamada de bypass gástrico ou Fobi-Capella) e a gastrectomia vertical (sleeve ).

Outras técnicas menos utilizadas são a banda gástrica e as derivações bileopancreáticas (Duodenal Switch, Scopinaro).

Estas operações são realizadas pela técnica de vídeo laparoscopia, como podem ser vistas nos vídeos.
Gastroplastia redutora (bypass gástrico)

Estudado desde a década de 60, o bypass gástrico é a técnica bariátrica mais praticada no Brasil, correspondendo a 70% das cirurgias realizadas, devido a sua segurança e, principalmente, sua eficácia. O paciente submetido à cirurgia perde de 40% a 45% do peso inicial.

 

 

A gastrectomia vertical (gastrectomia em manga, gastrectomia tubular ou gastrectomia sleeve) é um dos novos procedimentos bariátricos que tem recebido aceitação global, com bons resultados em múltiplos Centros Médicos em vários países. Nesse procedimento, o estômago é transformado em um tubo, com capacidade de 80 mililitros a 100 mililitros. Funciona como uma restrição gástrica, com remoção de 70% a 80% do estômago, diminuindo a produção de uma substância chamada grelina (hormônio da fome). Deve ser realizada por equipes bem treinadas e suporte multidisciplinar adequado.